domingo, 11 de agosto de 2013

o frio

o vento é frio
algo mais é

aqui dentro
o que sei do mundo é pequeno

tudo é o corpo
e os objetos em sua geometria
parados
parados
parados

enquanto não acontece a música
o reggae
que canta o tema

no frio
algo mais é

está entre o corpo
e o desenho dos objetos

coming from the cold

o reggae

aquece o poema

terça-feira, 6 de agosto de 2013

preciso delas

leve
peso
leve

levo
peso

tiro as palavras do lugar
coloco umas sobre as outras
com as outras
contra as outras
sem as outras

fica o resíduo das palavras
sobretudo impressas
um amontoado delas
palavrório desfeito

se perdem as cores
a cor
em outro lugar, a cor
sobre-vive, super-vive

leve
levado
por elas
com elas
contra elas
sem elas
e elas contra o inaudito

pesado
pesado
não tanto por causa delas

levo
peso
levo


preciso delas