terça-feira, 17 de junho de 2014

interstício

entre a cadeira e a escrivaninha: eu
entre o quarto e o banheiro: eu
entre a porta e o elevador: eu

maquinário
usuário
solitário

as mensagens entre os dedos
os dedos entre esta e aquela parte
dentro d'eu

entre a cadeira e a mesa: tu
entre a sala e o quarto: tu
entre a cozinha e o quintal: tu

cada pessoa maquinando o onde, o como, o quando

o sol
no bus
a lua
em meia hora

maquinista
solista
passageiro

na cadeira ao lado: nem tu, nem ninguém
pra lá do lugarzinho de encontro: quem?
em meio a canções e maquininhas
de ler, escrever, ouvir e ver: nós

no meu colo: tu
no teu colo: eu
mesa posta, cama feita: nós

tempinho
espacinho
dois a dois ou mesmo três

anti-uso
anti-máquina
anti-solidão

meio dia
tarde
meia hora a mais

entra-e-sai
entra-e-fica
os tais, os quais

o sol
no trem
a lua
meia hora a mais

eu e tu
duas vezes
e três
por bem

Nenhum comentário:

Postar um comentário