quinta-feira, 16 de abril de 2015

imagens da violência contra os corpos discriminados

o que fazer diante da imagem do corpo negro e travesti torturado e aviltado? de um corpo feminino ou indígena morto e com sinais de violência?  divulgá-la no intuito de confrontar ou sensibilizar?

muito me incomoda a divulgação das fotos da travesti Verônica Bolina com o rosto desfigurado e o torso à mostra após um episódio de confronto e de tortura. o que os agentes da sociedade racista, sexista e heteronormativa querem é escanear, ou seja, esquadrinhar os corpos que julgam desviantes, imorais ou demoníacos e expô-los indevidamente. o "pagamento" na mesma moeda é uma troca que se faz com seus próprios limites.

os corpos vistos em cenas de violência em desenhos e pinturas coloniais são, sobretudo, negros e indígenas. essa imagem há muito está na mente de quem vive nas Américas. a toda hora, veículos jornalísticos de teor duvidoso mostram o grotesco da violência contra corpos femininos, travestis, transexuais, lésbicos, gays. negros, indígenas, infantis. resta a busca pelas finas e qualificadas palavras e imagens para tratar do horror. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário