quinta-feira, 24 de setembro de 2015

dona

o caminho é dela
o caminho é ela

ela abre a paisagem
ela abre a passagem

dona das festas
do mundo de lá
dona dos vestidos
das taças e velas
do mundo de lá

o caminho é dela
o caminho é ela

para e gira na porta
da cidade partida
da cidade morta
da cidade viva

para e gira e fala do amor
que não deu certo
que não existiu
que não é amor

para e gira e fala do amor



5 comentários: